Trail Run

UTMB 2019: Destaques e Favoritos

Por Orlando Yamanaka em 27 agosto 2019
mm

“Prova-mãe” do evento UTMB, o Ultra-Trail du Mont-Blanc leva os participantes ao redor do maciço de mesmo nome que passa por picos a mais de 2.500 metros na Itália, Suíça e França. Veja quem são os favoritos e destaques deste ano.

Veja também: Favoritos e destaques no TDS 2019

UTMB 2019: FAVORITOS

Xavier Thèvenard: o Petit Napoleón, um dos três únicos tricampeões desta prova. Em condições normais dificilmente será batido, conhece o percurso como poucos.  Este ano já venceu a UTMF 100M e a Marathon Du Mont Blanc 90K.

Pau Capell: venceu a TDS 2016, foi o 6º na UTMB 2017 e 3º na CCC 2018. Este ano ganhou quase tudo que disputou – Mozart 100K, Patagonia Run 100M, Transgrancanaria 130K e Cerro Rojo 80K.

Tim Tollefson: freqüentador assíduo de pódios nos eventos UTMB desde 2015 quando foi o 2º colocado na CCC. Em 2016 e 2017 foi o 3º colocado na prova principal. Este ano foi o 3º na MIUT 115K e campeão da Lavaredo 120K.

Hayden Hawks: vencedor da CCC de 2017. Este ano, com exceção da Transgrancanaria (DNF), venceu todas as provas de que participou, mas em distâncias “curtas”, máximo de 80K, que parecem mais adequadas ao seu porte físico. Faz aqui sua estréia em uma prova de 100M, o que pode pesar no desempenho.

Min Qi: foi o 2º colocado na CCC de 2018. Este ano foi o 7º colocado na Marathon du Mont Blanc 90K, depois de ter liderado boa parte da prova, à frente de Xavier Thèvenard, e ter sido penalizado por não apresentar o apito na verificação de equipamentos. Também um quase estreante em provas de 100M, foi DNF na Gaoligong by UTMB 2018.

Zach Miller: em 2015 tornou-se o 1º americano a vencer a CCC em um desempenho assombroso. Em 2016 e 2017 foi top10 na prova principal e ano passado, abandonou após um duelo memorável com Xavier Thèvernard pouco antes de Champex-Lac. Difícil saber de suas condições atuais porque este ano praticamente não competiu. Treina em altitude, na região de Pikes Peak, no Colorado.

Marcin Swierc: corredor muito consistente, foi o 2º colocado na CCC 2017 e campeão da TDS 2018. Em 2019 foi o campeão da Ultra Trail Austrália 100K, 3º na Zugspitz Ultratrail 64K e campeão da Cerro Rojo Ultratrail 50K, no México.

Outros nomes a considerar:

Andris Ronimoiss: este ano já foi vice-campeão da Mozart 100 e da Eiger 101

Jason Schlarb: quem acompanhou Kilian Jornett na Hardrock 2017, com quem dividiu a vitória, tem de ser respeitado. Este ano venceu a Ushuaia by UTMB, foi 2º na prova longa da MaxiRace e 1º na Tushars Mountaun Runs 100K

Robert Hajnal: vice-campeão desta prova em 2018. Este ano, 4º colocado na MIUT 115K.

Aposta? Não dá para não citar Xavier Thèvenard

UTMB 2019: FAVORITAS

Courtney Dauwalter: uma das duas únicas corredoras com ITRA acima de 800 pontos. Faz sua estréia em eventos da UTMB. Este ano venceu a MIUT 115K e a Tarawera 100K. Venceu também duas provas nos EUA, no geral, batendo todos os homens, algo que tem feito sistematicamente ao longo da carreira. Voltando de uma contusão no quadril, que a impediu de completar a Western States deste ano.

Miao Yao: 2018 foi seu grande ano – venceu a HK100, a CCC e foi 2ª na Lavaredo. Este ano ganhou 3 provas curtas na China, mas foi DNF na Transgrancanaria e na Marathon Du Mont Blanc 90K. Está focada nesta prova, treinando nos Alpes há mais de um mês. Corredora rápida que, quando encaixa o ritmo, dificilmente é alcançada. Sua estréia em provas de 100M.

Mimmi Kotka: estelar e dominante em 2017 e no primeiro semestre de 2018 caiu de produção desde então. Já venceu a CCC em 2016 e a TDS em 2017. Tem uma única prova de 100M no currículo, 6ª colocada na Diagonale des Fous 2018. Este ano foi “apenas” a 13ª na MIUT 115K, venceu a La Course des Geants, na França e a Compressport UTM, em Portugal.

Katie Schide: americana, mora e treina na Suíça, foi 2ª colocada na CCC 2018. Este ano venceu a Marathon Du Mont Blanc 90K e foi 2ª colocada na MIUT 115K.

Maite Maiora: até 2018 privilegiava as provas curtas e verticais; decidiu mudar para as provas longas, onde diz se sentir mais confortável.  Foi 2ª colocada na CCC de 2017, ano dos seus grandes resultados. Este ano foi 5ª na Lavaredo, 11ª na Zegama-Aizkorri e 4ª na MIUT 115K. Sua estréia em provas de 100M.

Rory Bosio: já venceu esta provas em duas ocasiões – uma performance extraordinária em 2013, 7ª colocada no geral e em 2014. Em 2017 foi a 6ª na OCC, uma prova muito curta para suas características e, em 2018 foi a 2ª na TDS. Este ano venceu a prova longa da Ushuaia by UTMB. Tem uma postura bem relaxada em relação às provas, se fosse mais competitiva seria quase imbatível.

Nuria Picas: vice-campeã desta prova por duas vezes, 2013 e 2014, foi a campeã de 2017. Foi dominante até 2015, acumulando muitas vitórias e muitas provas. Tem corrido pouco nos últimos anos, em 2019 apenas uma prova curta na Finlândia, em que foi a campeã.

Uxue Fraile: uma corredora “interminável”, lembra até Marco Olmo. Muito consistente, quase sempre certeza de pódio. Já foi 5ª em 2014, 2ª em 2015, 3ª em 2016 e 2ª em 2018. Este ano venceu 2 provas na Espanha e foi a 18ª na Zegama-Aizkorri.

Fernanda Maciel: foi a 4ª colocada nesta prova, em 2014. Ano passado era top3 quando teve problemas na parte final da prova, chegando na 11ª posição. No evento, já foi campeã da TDS em 2009. Este ano foi a 3ª colocada na Transgrancanaria Gc, 3ª na Reventón  e 4ª na Grossglockner.

Ainda do Brasil vale destacar a presença de Ligia de Almeida, que este ano foi a campeã da Indomit Pedra do Baú 50K e da FACCAT 56K. Esteve também no Mundial de Trail de Portugal, onde foi a 3ª melhor brasileira na prova.

Outros nomes a considerar:

 Francesca Canepa: vencedora desta prova ano passado

Kaci Lickteig: 3ª na Western States 2019

Beth Pascall: 4ª na Western States 2019

Aposta? Courtney Dauwalter, mesmo sendo esta sua primeira prova nos Alpes.

Mais informações: www.utmbmontblanc.com