Trail Run

OCC 2019: Favoritos e destaques

O OCC, a prova mais curta do evento, este ano só perde em competitividade para a UTMB, prova principal. O start list masculino está fortíssimo, com mais de 55 corredores com índice ITRA superior a 800 pontos. No feminino há 15 corredoras com pontuação superior a 700 pontos, mas o que a coloca em altíssimo nível são as presenças de Ruth Croft e Sheila Avilés, duas das melhores corredoras de trail da atualidade.

OCC MASCULINO

Dos 10 primeiros colocados ano passado, 7 retornam para a prova. Os outros três farão a CCC.

Erenjia Jia: campeão em 2018 retorna para defender o título. Este ano praticamente não correu. Venceu uma prova de skyrunning na China, a Yading Skyrunning Festival, e não completou a Livigno Skymarathon.

Nicolas Martin: 7º colocado ano passado, já venceu esta prova em 2014, edição inaugural. Teve uma contusão séria em 2017, mas retornou às competições em grande forma. Este ano foi o 8º colocado na Marathon Du Mont Blanc 42K, 5º no Mundial de Trail em Portugal, 3º no Trail Du Ventoux 45k.

Kevin Vermeulen:  3º colocado ano passado. Este ano foi o 2º colocado na Maxi-Race 42k e o 22º na Marathon Du Mont Blanc 42K.

Pablo Villalobos: 4º colocado em 2018. Este ano venceu a Maratona da Transgrancanaria, foi o 5º colocado da Penyagolosa Mim, 24º na Marathon Du Mont Blanc 42k e 29º no Mundial de Trail de Portugal. Originário das corridas de pista e rua, já foi campeão espanhol de maratona.

Noel Burgos: 5º colocado ano passado. Muito jovem, trocou a capital Madri pelos Pirineus para se dedicar ao esqui e às corridas de montanha. Este ano foi o 19º na Zegama-Aizkorri e não foi muito bem na Marathon Du Mont Blanc 42k.

Thibaut Baronian: já foi 2º e 3º colocado nesta prova.  Este ano foi o 6º na Marathon Du Mont Blanc 42k, 3º na Zegama-Aizkorri e campeão da Trail Du Ventoux 26k. Originário do esqui de fundo, migrou para o trail em 2010. Subiu muito de patamar em 2017 e ainda está com a carreira na ascendente. Seu modelo sempre foi François D’Haene, de quem é muito amigo. Estaria pronto para vencer esta prova?

Cole Watson: a melhor aposta entre os americanos. Em 2018 venceu a Chuckanut 50K, foi 2º colocado na Broken Arrow Skyrace 26k, 12º na Transvulcania 73k. Este ano foi o 32º na Marathon Du Mont Blanc 42k e não foi bem na Zegama-Aizkorri.

Adrien Michaud: em 2019 foi o 12ª na Marathon Du Mont Blanc e o vencedor da Maratona da Maxi-race.

Stian Angermund-Vik: primeira participação do norueguês em uma prova do evento.  Este ano foi o 4º na Marathon Du Mont Blanc 42k, 4º na Zegama-Aizkorri e 6º na Dolomites Skyrace 22k. Não está tão dominante como nos últimos anos.

Ruy Ueda: alinhará mais vez. Parece que não acertou ainda a estratégia para esta prova. Sempre começa bem e termina mal. Mas, parece estar pronto para subir de patamar no circuito mundial. Este ano foi o campeão da Livigno Skymarathon 34k e da Mt Awa Skyrace 22k.

Brasil no OCC

O Brasil será muito bem representado por Willas Silva que em 2019 foi o 1º colocado na Faccat Trail 56k e o 75º no Mundial de Trail de Portugal, segunda melhor colocação entre os brasileiros. Foi também o campeão da Brasil Ride 70k no final do ano passado. Mesmo com um start list tão pesado, dá para almejar top10!

Willas da Silva, campeão dos 70K – Wladimir Togumi / Brasil Ride

Uma aposta? Thibaut Baronian!

OCC FEMININO

Ruth Croft

Ruth Croft: vencedora desta prova no ano passado, é uma das atletas mais dominantes da atualidade. Este ano venceu a Marathon Du Mont Blanc 42K, foi a 2ª no Mundial de Trail de Portugal, 2ª na Dolomites Skyrace e 3ª na Yading Skyrunning.

Sheila Avilés

Sheila Avilés: cresceu muito neste último ano, quando pode se dedicar mais ao esporte. Foi a campeã da Livigno Skymarathon, 3ª no Mundial de Trail de Portugal, 3ª na Yading Skyrunning Festival, 1ª na Transgrancanaria Starter 34k e 3ª na Transvulcania 24k

Azara Garcia

Azara Garcia: atleta espanhola melhor ranqueada no ITRA, muito veloz. Este ano ganhou a Penyagolosa Mim, foi 7ª na Marathon Du Mont Blanc, 1ª na Reventón Trail, 4ª no Mundial Trail de Portugal e 14ª na Sierre Zinal.

Yangchun Lu

Yangchun Lu: pode ser a grande surpresa da prova. Foi a campeã da última edição da HK100.

Anna-Mae Flyyn

Anna-Mae Flyyn: está em grande forma. Este ano venceu a Lake Sonoma 50M e a Speedgoat 50k.

Yuri Yoshizumi

Yuri Yoshizumi: retorna para a prova, em que foi a 4ª colocada, em 2017. Este ano foi a 16ª no Mundial de Trail de Portugal e campeã da Maratona da Transvulcania. Foi campeã, também, da STY da UTMF em 2018. Corredora super-baixa, com 1,43m!, mas muito veloz.

Destaques da América do Sul

Da América do Sul, olho na Amber Philp, neozelandesa radicada no Chile. Vencedora da última edição do El Cruce de los Andes.

Amber Philp

E do Brasil, Lucia Magalhães, este ano 2ª melhor brasileira no Mundial de Trail de Portugal e campeã da Patagonia Run 110K. Ano passado 6ª colocada na Cortina Trail e campeã da Brasil Ride 70K.

Lucia Magalhães, campeã dos 70K – Wladimir Togumi / Brasil Ride

Aposta? Dificilmente alguém tira o título da Ruth Croft!

Mais informações sobre o OCC: https://utmbmontblanc.com/en/page/217/occ.html

Comentários Facebook

Disqus

advmag