Rocky Man 2012: do esporte individual para o trabalho em equipe

Por Wladimir Togumi - 06 Nov 2012 - 11h41

O Rocky Man trouxe desafios pessoais para muitos atletas, que tiveram que sair de sua zona de conforto e encarar modalidades em grupo que não estão acostumados. Mas ninguém fez feio e como bons esportistas, se integraram facilmente ao grupo, ajudando e sendo ajudado.

"Para mim foi mais que especial. Quando veio o convite fiquei extremamente honrado da galera confiar em mim e me chamar para minha habilidade que era o vôo, mas eu tinha duvidas em relação ao resto e tive que treinar no tempo livre que tinha. Mas confesso que mesmo durante a competição, não estava acreditando", disse Milton Vilela Gonçalves, que completou a equipe Brou Aventuras e além de voar, fez a etapa de Stand Up Paddle (SUP).

Milton Vilela Gonçalves
Milton Vilela Gonçalves (Brou Aventuras) guarda seu parapente após o voo entre a Pedra Bonita e praia de São Conrado

Milton era o atleta que tinha mais conhecimento nas duas modalidades, "mas foi como jogar bola contra Zico e Pelé". Apesar de ficar entre os últimos, ficou contente pela pouca diferença de tempo em relação aos seus adversários.

A corrida também faz parte dos seus treinos, mas a etapa não foi fácil. "Quando estava no meio da mata foi uma coisa de outro mundo. Teve trechos em que achava que não ia dar conta, vinha um empurrãozinho, uma palavra de apoio e no final chegamos super-bem. Para mim foi inacreditável", comentou.

"O que aprendi aqui hoje com essa galera realmente vai acrescentar muito na minha vida. Sempre trabalhei em equipe profissionalmente e isso aqui foi uma lição de vida em termos de conjunto de apoio, determinação. E tenho muito aprender com a corrida de aventura. Realmente é um bixinho que transforma em brutalidade", utilizando uma gíria muito usada pelos mineiros da Brou Aventuras.

Iazaldir Feitosa no Rocky Man 2012
Iazaldir Feitosa (QuasarLontra) na etapa de corrida de montanha do Rocky Man 2012

O ultramaratonista Iazaldir Feitosa ficou contente com as novas experiências que o Rocky Man trouxe para sua vida e também por ter encerrado o ano de competições no quintal de casa. "Para mim foi uma experiência maravilhosa. Foi um ano duro. Tentei manter um alto nivel o ano todo e fechar a temporada numa prova dessas, com uma galera maravilhosa, se ajudando o tempo todo, no lugar que eu moro, foi incrível".

"Viajei o ano todo para vários países e fazer a última prova na minha cidade para mim é gratificante. Ter o Rafael (Campos) como capitão e o Mateus (Ferraz) ao lado e poder correr junto com eles e fazer um trabalho de equipe, pensar na equipe, é uma experiencia que vou levar para o resto da vida e passar para meu filho.

Rodrigo Raineri e Caco Alzugaray
Caco Alzugaray entrega o cheque de US$ 1.000 para Rodrigo Raineri pela vitória no parapente

Apesar de seu foco ser as altas montanhas, o alpinista Rodrigo Raineri participou de algumas corridas de aventura em anos anteriores, portanto um evento multisesportivo não seria novidade. Um de seus projetos - que infelizmente na última tentativa não se realizou devido à baixa visibilidade do trajeto até o local de pouso - é escalar o Monte Everest e saltar do topo do mundo de parapente.

Escolhido para ser parapentista da equipe Ironman, Raineri acabou por conquistar a vitória na modalidade e ajudou sua equipe a conquistar a 3ª colocação.

"Evento muito bacana, uma concepção totalmente nova. Deu para mostrar um pouco dos esportes individuais e depois, um trabalho em equipe muito bacana. Fiz umas brincadeiras de Adventure Camp, mas essa foi minha primeira corrida mesmo. Minha equipe estava com o intuito de chegar bem e eu vim mais para me divertir e vou embora muito feliz com a prova. Parabéns para a organização."

Wladimir Togumi
Por Wladimir Togumi
06 Nov 2012 - 11h41 | geral |
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
Cadastro
Cadastre seu email e receba as noticias automaticamente no seu email diariamente