Trail Run

Perfil do Atleta de Trail Running | 2020

Por Adventuremag em 16 agosto 2020
mm

No mês de abril de 2020, o grupo Equipiazza Mountain School, fez um levantamento sobre perfil do Atleta de Trail Running no Brasil.

A pesquisa foi realizada através de um questionário enviado pelo whatsapp a grupos de corrida, com 30 perguntas que visaram;

  • – Identificar o perfil sócio cultural do atleta
  • – Suas preferências sobre treinos e provas
  • – Suas percepções sobre prática segura do trail e o aumento da participação infantil e feminina nos treinos e nas provas
  • – E a lembrança das marcas que apoiam o trail

Participaram da pesquisa, atletas de 12 estados brasileiros, sendo eles;

  • Rio Grande Do Sul -0,81%
  • Santa Catarina – 1,61%
  • Paraná – 40,32%
  • São Paulo – 27,42%
  • Rio de Janeiro – 4,84%
  • Sergipe – 0,81%
  • Paraíba – 0,81%
  • Rio Grande do Norte – 3,23%
  • Amazonas – 3,23%
  • Minas Gerais – 8,87%
  • Espírito Santo – 0,81%
  • Maranhão – 7,26%

Ao todo foram respondidos 124 questionários, onde o público ficou dividido em 60,5% masculino e 39,5% público feminino.

Desse público 53,2% tinham estado civil casado e 37,9% de solteiros e 45,2% possuem filhos menores de 18 anos.

Sobre a escolaridade, a maioria com 45,2% tem pós-graduação completa e a faixa etária predominante dos entrevistados foi de 41 a 50 anos.

E a maioria de 81,5% corre a mais de 3 anos e cerca de 69,4% treinam com assessoria e/ou personal trainner.

Treino da Equipiazza Mountain School

Perguntas relacionadas aos treinos de trail running

Na perguntas relacionadas aos treinos observou-se que 63,7% treinam em média de 3 a 4 vezes por semana e desses treinos 79% dos participantes relataram que treinam de 1 a 2 em trilhas e/ou montanhas.

Apenas 39,5% dos participantes disseram que treinam sozinhos às vezes, enquanto que 54,8 disseram que nunca treinam sozinhos.

Na pesquisa levantamos quais seriam os MAIORES EMPECILHOS para treinar em trilhas e/ou montanhas e obtivemos os seguintes resultados:

  • 54% disseram problemas no deslocamento até o local do treino
  • 45,2% Falta de Companhia
  • 32,3% Falta de Tempo
  • 24,2% Insegurança
  • 9,7% Falta de opção
  • 8,9% Medo
  • 2,4% Falta de conhecimento de locais para treinar
  • 1,6% Dinheiro
  • 0,8% Não têm opção
  • 0,8% Falta de equipamento

E pedimos para que os que entrevistados que selecionaram “MEDO” como maior empecilho, para que definissem o que seria esse medo;

Resultado:

  • 9 pessoas citaram assaltos
  • 6 pessoas disseram ter medo de se machucar e ou sofrer uma lesão
  • 3 pessoas disseram ter medo de se perder
  • 1 pessoa relatou medo de bichos
  • 2 pessoas citaram estar sozinho na trilha
  • 1 pessoa relatou medo de estupro
  • 1 pessoa disse ter medo de não conseguir concluir o treino

Outra questão levantada na pesquisa foi perguntar para os participantes o que na opinião deles facilitaria para eles aumentassem a frequência nos treinos em montanha?

  • 53,2% disseram que ter um local próximo para treinar ajudaria
  • 46,8% ter companhia
  • 29,8% ter um local seguro
  • 24,2% ter uma programação de treinos
  • 20,2% ter uma assessoria de corrida de montanha
  • 13,7 % ter noção de orientação
  • 4% ter noção de primeiros socorros
  • 3,2 % ter tempo disponível
  • 1,6% lugares novos/ mais opções
  • 1,6% transporte público até o local do treino

Sobre os filhos outra informação importante que 63,7% dos entrevistados, que têm filhos, gostariam de levá-los para treinar nas trilhas, vale uma reflexão sobre esse dado, que apesar de muitos quererem levar os filhos, poucos levam por falta de segurança.

Na pesquisa sobre a participação em Training Camp, 88% disseram que nunca participaram, 31% que já haviam participado e 5% disseram que gostariam de participar.

Perguntas relacionadas às assessorias de Trail Running

Levantamos na pesquisa quanto em média, cada atleta costuma investir por ano em assessoria esportiva de trail e tivemos o seguinte resultado:

  • 29,8% não treinam com assessoria
  • 23,4% acima de R$ 1.501,00
  • 12,1% de R$ 1.201,00 a R$ 1.500,00
  • 12,1% de R$ 0 a R$ 300,00
  • 10,5% de R$ 901,00 a R$ 1.200,00
  • 6,5% de R$ 301,00 a R$ 600,00
  • 5,6% de R$ 601,00 a R$ 900,00

Sobre as assessorias de Trail ON LINE, dos entrevistados 57% disseram que treinariam através de uma assessoria online, contra 43% que disseram que não treinariam.

Um dos maiores motivos levantados como ponto negativo para não treinar com assessoria online seria a dificuldade de treinar a parte técnica longe dos professores.

Perguntas Relacionadas às Provas de Trail Running

Sobre as provas de trail running, 84,7 % costumam viajar para outras cidades para participarem de provas no Brasil e apenas 21,8% costumam viajar para outros países para participarem de provas trail.

Sobre os investimentos em corridas, a maioria cerca de 21% disseram que gastam até R$300,00 por ano em inscrições de corrida, enquanto que 20,2% disseram que gastam em média valores acima de R$1501,00/ ano em corridas.

Outro dado interessante foi levantado através da pergunta sobre o que o atleta considera importante para aumentar a participação FEMININA nas provas, a nível competitivo, buscando performance, onde foram obtidos os seguintes dados:

  • 58,9% disseram ter locais seguros para o treino ajudaria
  • 52,4% treinos coletivos
  • 36,6% ter treinos voltados ao público infanto juvenil
  • 31,5% ter uma assessoria especializada
  • 29% melhoras os treinos de base
  • 25% das distâncias menores nas provas
  • 14,5% ter provas exclusivamente feminina
  • 0,8% premiação equivalente a premiação masculina

Perguntas relacionadas ao conhecimento do Trail

Sobre os itens que ao atleta considera importante se aprofundar, para ajudar na prática do trail running, foram levantados as sugestões de temas a abaixo:

  • 86,3% disseram que gostariam de aprender mais sobre técnicas de descida e subida
  • 65,3% sobre prevenção de lesões
  • 64,5% cuidados com animais peçonhentos e venenosos
  • 63,7% primeiros socorros em ambientes naturais
  • 41,9% nutrição esportiva
  • 36,3% resgate em montanha
  • 35,5% técnicas em escalada
  • 2,4% técnicas de navegação e orientação
  • 1,6% o que levar e uso dos equipamentos
  • 0,8% conscientização ambiental, respeito a montanha

E quanto aos canais dos meios de comunicação que o atleta busca informações sobre o Trail Running, foram levantados, que;

  • 58,1% se informa através do Instagram
  • 55,6% buscam em sites sobre o tema
  • 53,2% através de grupos do Whatsapp
  • 50,8% sites de busca tipo Google
  • 46% Youtube
  • 22,6% Facebook
  • 21,8% revistas
  • 12,1% livros
  • 11,3% podcast
  • 5,6% aplicativo
  • 3,2% professor/ assessoria
  • 2,4% amigos
  • 2,0% Telegram
  • 0,8% estudos científicos
  • 0,8% palestras virtuais
  • 0,8% Adventuremag

Pergunta sobre as marcas que apoiam o Trail

Sobre as marcas que apoiam e/ ou patrocinam provas Trail Running, foi feita uma pergunta aberta, onde cada participante poderia citar as marcas que lhe viessem à cabeça.

Resultado das 10 marcas mais citadas, por número de indicações

1 – Salomon -71 citações
2 – Kailash – 28 citações
3 – Columbia – 21 citações
4 – North Face – 17 citações
5 – Nike – 12 citações
6 – Adidas – 10 citações
7 – Asics – 10 citações
8 – Camelbak – 9 citações
9 – Decathlon – 8 citações
10 – New Balance – 8 citações

Conclusões da Pesquisa

Nós da Equipiazza Mountain School, observamos no levantamento  que muitos problemas e dificuldades a prática do trail não são restritas a determinados locais, porque elas acontecem em várias regiões do Brasil.

Como por exemplo, a necessidade de ter locais próximos e seguros para o treino. Da importância do papel da Assessoria Esportiva que foi considerada como indispensável estar próximo do atleta, auxiliando na parte técnica.

A pouca participação em provas internacionais e em contrapartida a participação maior em provas em outras cidades dentro do Brasil. O que mostra que

o atleta procura participar de provas em outros locais, diferente do local de moradia.

O interesse dos pais em levar os filhos menores de 18 anos para trilhas e como que isso pode ser melhorado, para viabilizar a iniciação dos jovens no trail.

Da  mesma forma, propiciar locais seguros e treinos coletivos para aumentar a participação feminina.

O que nós percebemos através da pesquisa, que para aumentar a participação nas provas, deve-se começar a melhorar a base, viabilizando os treinos, tanto para crianças, quanto para as mulheres e para o público em geral.

Cabe a nós como assessoria esportiva e formadores de corredores, a buscar formas de incluir mais os nichos de atletas, aos treinos tanto práticos, quanto teóricos.

Incluindo nos treinamentos os temas levantados como por exemplo, as técnicas de segurança, orientação e de primeiros socorros. Que ajudam aumentar a segurança do atleta, principalmente quando for treinar em montanhas sem a participação da assessoria.

Sobre o Grupo Equipiazza Mountain School

O Projeto do Mountain School foi criado em paralelo a Assessoria Esportiva de Corridas Equipiazza, pelos atletas e professores de educação física Letícia Saltori e o Marco Aurélio Piazza, com objetivo de iniciar as pessoas nas corridas e caminhadas em trilha, orientando sobre treinos, técnicas, segurança, equipamentos, fisioterapia preventiva e nutrição.

Letícia Saltori e o Marco Aurélio Piazza, idealizadores do projeto Equipiazza Mountain School

É um projeto aberto a todas pessoas, independente do nível de condicionamento, ou assessoria esportiva a qual a pessoa participa.

Ele conta com professores capacitados, atletas da modalidade e profissionais de áreas complementares tais como  nutricionista, fisioterapeutas, médicos, guias de resgate em montanha e socorristas.

Além da equipe técnica o  projeto conta com montanhistas por paixão, voluntários que auxiliam o desenvolvimento e a divulgação do Mountain School.


Instagram: @equipiazzamoutainschool
Youtube: Equipiazza Mountain School