Trail Run

Relato de Juliana Maciel, 2ª colocada geral feminino 35k Ultra Paine 2019

Tudo começou com o incentivo do meu treinador Fernando Nazário para conhecer a patagônia chilena e suas montanhas frias. Me inscrevi para a Ultra Paine e decidi que seria a prova-alvo do ano.

Chegando em Punta Arenas no Chile, cinco dias antes da prova, fiz meu último treino de 10km em meio a ventos fortes, temperatura de 6ºC, com sensação térmica bem abaixo. Foi bom para acostumar com o clima e testar os equipamentos.

+ Veja mais: Brasileiros confirmam presença na Ultra Paine 2019
+ Veja mais: Galeria de fotos Ultra Paine 2019

Já no dia da Ultra Paine, já sabia que seria uma das provas mais lindas! Confesso que no meio da prova parei para olhar toda a região, espetacular. Não tem como não parar para olhar.

Enfim, pegamos um ônibus do centro de Puerto Natales até a largada, trajeto que levou cerca de uma hora. Estava frio, porém com vento abaixo do esperado. Acredito ter sido um dos melhores climas para a prova.

A Ultra Paine teve uma dificuldade técnica média. Terrenos com pedras, lama, rios, terra batida úmida (charques?), subidas e descidas fortes. Ora estava muito frio e ventando, ora sentia que estava vestida com muita roupa. Acredito que nós brasileiros não estamos muito acostumados com o frio e isso gera um pouco de tensão em relação ao que vestir na prova, até para não correr pesado e perder velocidade.

Como nutricionista, outro ponto fundamental foi investir em uma hidratação constante, porém, lembrando que a desidratação é menor no frio do que no calor, o que favoreceu não sair com 2L de água na mochila rs!

Levei minha estratégia nutricional, mas a prova também estava muito bem abastecida. Foi possível contar com água em três pontos, chocolates, amendoins, frutas, pães, biscoitos, café, isotônico e até sopa.

O trajeto dos 35km começa com o corredor podendo desenvolver gradualmente seu ritmo. Com subidas e descidas constantes e também terrenos planos. À medida que a prova alcança seus 18km, a prova começa a ter ganhos em altimetria consideráveis. Caminha e corre. Já nos últimos 8km, têm descidas fortes e persistentes. Muito dez!

A prova é linda e bem organizada, vale a pena treinar um pouco e ir conhecê-la!

Informações sobre a prova: www.ultrapaine.com