Destaques Trail Run

53km trail run: o momento em que percebi que cometi um erro

A primeira indicação que eu tinha cometido um erro de julgamento veio quando estava tremendo de frio sob um galho de árvore debaixo da chuva. Estava ficando molhado e a jaqueta “impermeável” não fazia jus ao nome.

Sem problema, “vou me aquecer quando começar a me mover”, dizia a mim mesmo como um mantra enquanto pegava um ônibus e um barco para a largada dos 53Km da Crater Rim Ultra em Diamond Harbour, Christchurch.

Enquanto isso, toda água que minha maravilhosa jaqueta deveria deixar longe do meu corpo continuava passando por cada uma das três camadas que eu usava até que, quando chegávamos na largada, finalmente chegou à minha pele.

Mais uma queda na temperatura do corpo e mais 30 minutos de espera até o início da corrida. “Poderia ser pior”, eu pensei após ver outra pessoa que parecia ter levado apenas uma camiseta.

Comecei a fazer um check-list em minha cabeça para lembrar que eu realmente me preparei o suficiente e faria meu melhor:

  • Você treinou para isso?
    Check
  • Você sabe que pode correr essa distância?
    Check
  • Você fez parte do treino no percurso?
    Bem, na verdade, não. Na verdade, eu nem mesmo olhei para gráfico do percurso.
  • Ok, sem problema. Ao menos você fez alguma preparação em trilha, certo?
    É….
  • O quê? Você não treinou em trilhas e nem olhou o mapa do percurso?
    Não, mas não podemos contar os treinos em asfalto?
  • “Sim, claro”
No meio do percurso da Lake Hood Half Marathon 2017 – a minha cara pode dar a impressão que estava sofrendo, mas comparado com as descidas em trilhas de lama, estava tranquilo. Tom Galloway / divulgação

Ignorando a sensação de não estar preparado, fui em direção à largada ao comando do diretor de prova ao lado de 160 pessoas que pagaram $200 por uma atividade que poderia ser feita de graça.

Foi nesses momentos finais, antes do início da corrida, que olhei para baixo e descobri algo que não ajudou em nada a aliviar essa sensação cada vez maior de que talvez eu não tenha dado a esse evento o devido respeito.

“Sou o único aqui usando tênis com sola lisa?”

Não sou tão estúpido a ponto de não saber a diferença entre tênis de estrada e de trilha; esta seria minha oitava maratona. Mas parecia que eu era tolo o suficiente para achar que a diferença entre os dois era pequena, porque do total das outras 159 pessoas alinhadas ao meu redor, prontos para iniciar os 53 Km de trail run, um total de zero tomou a decisão de que poderia correr com tênis de estrada.

Talvez eu tenha tomado a decisão errada. Mas não era hora de pensar nisso agora, foi dada a largada.

À medida que subimos, através da névoa da manhã, as conversas começaram a sumir e o barulho rítmico dos pés correndo enchendo o ar. Meu corpo começou a esquentar e eu me peguei começando a me mover pelos corpos à minha frente, ultrapassando-os lentamente à medida que avançamos.

Nesse momento cometi outro erro.

Subir por uma trilha agradável de grama e cascalho me fez esquecer o pressentimento anterior. Eu flerto com o excesso de confiança e, pouco tempo depois, bato de frente com ela, jogando minhas preocupações anteriores com meus tênis e treinos pela janela e ouso começar a pensar que talvez eu tenha certa aptidão para o trail running.

Oh, como eu fui muito tolo.

Este curto período de excesso de confiança desabou quando começamos a descer ladeira abaixo e, ao primeiro sinal de lama, meu quadril desabou contra uma pedra.

O que começou com algo engraçado, quando tento e falho repetidamente em conseguir me manter em pé e ter algum tipo de estabilidade na lama, rapidamente se transformou em frustração e leve pânico quando a gravidade da minha arrogância me atingiu.

Em um trecho íngreme e estreito, escorreguei e para não cair fora da trilha, segurei no galho mais próximo.

Ufa, essa foi por pouco.

Exceto pelo fato do galho estar cheio de espinhos e minhas palmas das mãos agora estavam cortadas.

Lavei os cortes e repeti essa rotina de ficar em pé e cair até chegar à marca dos 20 km e não aguentar mais. Entreguei minha camisa de prova para a organização e voltei para casa; 33 km a menos do que eu teria que fazer, mas muito mais sábio.

Portanto, se você está pensando em fazer uma corrida em trilha, ou qualquer evento, independentemente do terreno ou da disciplina, siga meu conselho e lembre-se do meu corpo ralado e prepare-se para o evento em questão.

Publicação original por Tom Galloway em Stuff.com.nz