sábado, junho 25

Célio Augusto vence os 80 km da La Misión Brasil 2018

No feminino, Patrícia Honda cruzou o pórtico apenas 16 segundos à frente de Lúcia Magalhães

A edição 2018 da La Misión Brasil reuniu cerca de 700 corredores na cidade mineira de Passa Quatro entre a última sexta-feira (17) e domingo (19) para distâncias de 80, 50, 35 e 15 quilômetros pelas montanhas da região. Na prova maior o campeão foi Celio Augusto da Rosa com 11h56, enquanto no feminino Patricia Honda precisou de 15h42min30 para sagrar-se campeã.

A programação do evento começou na sexta-feira com um passeio de trem maria fumaça para os corredores e acompanhantes, seguiu com a entrega de kits, palestra sobre corredores de longa distância e mesa redonda com profissionais da corrida discutindo diversos temas do esporte. O palco de todas essas atividades foi a Praça Julio Regnier, no centro da cidade.

Leia também: La Misión Brasil 2018 – Um desafio à altura da Serra Fina

No sábado, os primeiros a largarem foram os atletas dos 80 e 50 km, às 9h, em direção às montanhas da Serra Fina e passando por diversas áreas de conservação, como a APA Serra da Mantiqueira e a Floresta Nacional de Passa Quatro. Em seguida, às 10h, saíram os representantes das provas de 35 e 15 quilômetros.

Durante o trajeto eles encontraram diferentes terrenos, como estradas de terra, trilhas fechadas, subidas íngremes e cristas de montanha, tendo como companhia o sol forte durante o dia e o frio serrano à noite. Os participantes das provas maiores tiveram à disposição na metade da prova um ponto com distribuição de Guaranita Cibal, canjiquinha de carne e vegana, doce de leite, água e uma fogueira para recuperarem as energias antes de prosseguirem rumo à linha de chegada.

Disputa masculina no La Misión Brasil

LaMision_Brasil_2018_00097
Foto: Wladimir Togumi

Após 11h56, Celio Augusto da Rosa, de São Bento do Sapucaí (SP), cruzou a linha de chegada dos 80 quilômetros e comemorou muito. “Essa foi a minha quarta prova de 80 km e a primeira vitória, eu sentia que precisava vencer uma. Não foi fácil, porque o Cléverson (del Secchi, segundo colocado) fez um bom tempo, mas no Capim Amarelo eu consegui escapar dele, abri uma vantagem e fui só dominando a prova. Eu estava focado para ganhar e graças a Deus deu tudo certo”, afirma o campeão, que chegou mais de 30 minutos à frente do vice-campeão.

O paranaense Cléverson Del Secchi cruzou em segundo com 12h30, seguido pelo mineiro Wellington Noronha (12h39).

Disputa feminina na La Misión Brasil

Patricia Honda, campeã dos 80 Km da La Misión Brasil 2018
Patricia Honda, campeã dos 80 Km da La Misión Brasil 2018 – Foto: Wladimir Togumi

Entre as mulheres, Patricia Honda e Lúcia Magalhães duelaram durante os 80 quilômetros e a definição da campeã veio nos metros finais, já na Praça Julio Regnier, quando Patricia apertou o passo e cruzou a linha de chegada em primeiro com 15h42min30.

“A gente sofreu bastante tempo juntas e rolou uma parceria bem bacana. Sou muito fã da Lúcia, foi uma honra correr com ela, mas tive que acelerar muito no final para chegar na frente. Foi uma prova dura, muito técnica, mas valeu a pena”, comenta a campeã, que chegou 16 segundos à frente da vice.

Lúcia marcou 15h42min46, enquanto Cissa Ramos foi a terceira com 16h31min14.

O evento entrou madrugada adentro e seguiu na manhã de domingo com mais corredores cruzando a linha de chegada para receberem a medalha e o boné de finisher, além de uma cerveja Suprema da Serra com rótulo personalizado com nome e número de peito. O término oficial foi às 10h após 25 horas de prova percorridas.

“Faz 10 meses que eu estou planejando a prova e estávamos preparados para qualquer situação. O planejamento abrangia diversas variáveis e, independentemente de fazer sol ou chuva, executaríamos o que foi planejado. O tempo ensolarado contribuiu de forma perfeita, porém foi um desgaste extra para os atletas que tiveram que se preocupar mais com a hidratação”, afirma Paulo Lamin, responsável pela Tambo, empresa organizadora da La Misión Brasil.

Futuro do La Misión Brasil

Ainda segundo o dirigente, a prova tem muito potencial para crescer nos próximos anos. “A La Misión Brasil é uma corrida de montanha de verdade. Quem correu 15 km chegou falando o mesmo que o pessoal dos 80 km, ou seja, que o percurso foi duro e não é para qualquer um encarar. Todos que se dedicaram a fazer a Lá Misión Brasil sabiam o que iriam enfrentar, muitos voltarão em 2019 e esse é o maior feedback que a gente teve. Foi um clima muito bacana nos três dias de prova. Parabenizamos a todos os missioneiros”, completa Paulo.

Resultados oficiais

15 km Masculino:
Franscisco Rocha – 1h30min06
Donizete Joaquim de Almeida – 1h30min12
Ayslan Miragaia – 1h30min44

15 km Feminino
Elizangela Aparecida de Mello – 1h56min51
Maria Auxiliadora Deguchi – 1h57min42
Emilly Oliveira Rivelino – 2h08min11

35 km Masculino
Matheus Caetano da Silva – 4h14min45
Jucelio da Silva Alves – 4h23min30
Jhonathan Elias Nicolau – 4h27min38

35 km Feminino
Leticia Saltori – 4h41min59
Elisa Carneiro – 4h53min21
Joyce Ardies – 6h06min39

80 km Masculino
Celio Augusto da Rosa – 11h56min
Cleverson Luis Del Secchi – 12h30
Wellington Noronha – 12h39

80 km Feminino
Patricia Honda – 15h42min30
Lúcia Magalhães – 15h42min36
Cissa Ramos – 16h31min14

A La Misión Brasil é uma realização Tambo, com patrocínio de Kailash, apoio de Spartade, Guaranita Cibal, Água Mineral Passa Quatro e Cerveja Suprema Da Serra.

Mais informações em www.lamisionbrasil.com.br