Destaques Resenha

Novo livro põe Kilian Jornet em xeque

Em seu novo livro The Rise of The Ultra Runners: a Journey to the Edge of Human Endurance (sem tradução), o autor britânico Adharanand Finn põe em xeque a dupla conquista do cume do Everest pelo atleta Kilian Jornet em 2017 sem utilizar oxigênio suplementar ou cordas fixas.

Jornet é um atleta conhecido mundialmente pelos seus feitos na montanha e vitórias em algumas das provas mais famosas do mundo como Hardrock 100, Western States Endurance Run, Ultra Trail de Mont-Blanc) não uma, mas múltiplas vezes; quebra de recordes; e FKT (fastest known times), que é a realização de caminhos conhecidos no menor tempo, como o caso do Everest.

Mas é principalmente pela falta de provas que algumas pessoas duvidam que o atleta catalão tenho conseguido o feito. A seção que trata do assunto tem como referência o corredor de montanha Dan Howitt, que analizou os detalhes da subida de Jornet, que afirma ter alcançado o cume no dia 22 de maio de 2017 à 00:00 (meia noite) e novamente no dia 27 de maio às 21h30. Howitt demonstra que não há fotografias, videos, dados de GPS ou comunicação via satélite no pico e não há testemunhas, apesar da evidência que ele tinha toda a tecnologia necessária na expedição para fazer o registro. Sem contar que Jornet sempre registrou seus treinos e conquistas.

Ver essa foto no Instagram

[EXPEDITION UPDATE] Kilian Jornet summited Mount Everest twice in a week without using supplemental oxygen. For this ascent, Kilian Jornet left on May 27th from Advanced Base Camp (6.500m) and it took him 17 hours to the summit in a very windy day. From there, he returned to the Advanced Base Camp where he is resting with Seb Montaz. More info soon. Picture: Kilian back at the ABC _______________________________________________________ Kilian Jornet repite cima en el Everest por segunda vez en una semana sin usar oxígeno artificial. Para este ascenso, Kilian Jornet salió el 27 de Mayo del Campo Base Avanzado (6.500m) e hizo cumbre en 17 horas en un día con mucho viento. Desde allí, volvió al Campo Base Avanzado donde está descansando con. Más información pronto. Foto: Kilian de vuelta al Advanced Base Camp _______________________________________________________ Kilian Jornet repeteix cim a l’Everest per segona vegada en una setmana sense oxigen artificial. Per a aquest ascens, Kilian Jornet va sortir el 27 de Maig del Camp Base Avançat (6.500m) i va fer cim en 17 hores en un dia amb molt de vent. Des d’allà, va tornar al Camp Base Avançat on està descansant amb Seb Momtaz. Més informació aviat. #OurEverest Foto: Kilian de tornada a l’Advanced Base Camp

Uma publicação compartilhada por Kilian Jornet (@kilianjornet) em

De acordo om Howitt, o GPS de Jornet registrou no dia 22 o ponto mais alto um pouco mais de 8.500m (o pico se encontra a 8.848m). A informação de 27 de maio começa em 8.650m e começa a descer a partir deste ponto. Seu amigo fotógrafo e companheiro de escalada, Sebastian Montaz, é conhecido por não ter subido além de 7.620m.

Mesmo assim o fato de Jornet ter chegado a poucas centenas de metros do pico em ambas ocasiões não deixa de ser impressionante, mas o que Howitt e Finn questionam é o fato dele divulgar algo que teoricamente, não realizou.

Não é apenas sobre Kilian Jornet

Apesar de citar essa polêmica, o livro não trata apenas sobre isso e sim sobre o crescimento desse esporte que exige muita dedicação e causa muito sofrimento.

O autor tenta mostrar os motivos do seu crescimento e o que leva essas pessoas a percorrer milhares de quilômetros em condições extremas em todo o mundo, do deserto de Oman às Rocky Mountains; da Marathon des Sables à UTMB, passando por provas épicas e históricas como Comrades.

O livro pode encontrado para o Kindle ou capa dura (ambos em inglês)

Comentários Facebook

Disqus

advmag