Casco de Peba: Três toneladas de alimentos beneficiarão 100 famílias da APAE Petrolina

Por Redação - 01 Jul 2015 - 13h45
Corrida de Aventura

Mais de 100 km percorridos com muita garra, concentração e suor por 280 atletas, através de trechos urbanos, pela caatinga e Rio São Francisco. Sem falar no viés social, beneficiando cem famílias em situação de vulnerabilidade social. Em resumo, esta foi a segunda edição do Casco de Peba - corrida de aventura realizada nos dias 20 e 21 de junho em Petrolina/PE.

"O Casco de Peba foi, na minha opinião, um divisor de águas em eventos de aventura na região", declarou Nélio Ferreira, integrante da equipe Sokabota - vencedora do quarteto na prova Turbinado 90 km. "A maioria ocorre em locais rurais ou montanhosos e o Casco conseguiu movimentar também a área urbana da cidade-sede, inserindo projetos irrigados, a margem do rio, a periferia... Foi fantástico. Foi difícil não ser impactado pelo evento durante todo o fim de semana. Teve, ainda, uma bandeira filantrópica e todos foram envolvidos na meta de não apenas superar os próprios desafios, mas ajudar ao próximo. Foi brilhante!", destacou.

Mais de 100 km percorridos com muita garra, concentração e suor por 280 atletas
© Claudia Tedesco

Ao lado de Abelardo, Geralda Adriana e César Gabríades, Nélio percorreu os mais de 90 Km previstos em cerca de 15 horas, finalizando a competição às 23h34 do sábado (20). "Passamos por provas de cross country, escalada, trekking, caiaque, flutuação, mountain bike e orientação. Atingimos nossos extremos e chegamos esgotados, porém muito felizes com o resultado", contou.

Mas nada supera a felicidade de quem foi beneficiado com a doação das cestas básicas, arrecadadas como inscrição para o Casco de Peba - o primeiro evento de aventura filantrópico do país. Foram cerca de três toneladas de alimentos, a serem distribuídos entre 100 famílias de baixa renda ligadas à unidade petrolinense da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE).

"Para a gente foi um sonho concretizado. Temos mais de 600 alunos e 90% deles sobrevivem de programas sociais. E além das doações, ficamos muito felizes com o evento de lazer ocorrido no SESI, levando diversão às nossas crianças e jovens. A instituição agradece profundamente", destacou a gestora da organização, Vanda de Souza Ferreira.


© Claudia Tedesco

De acordo com o idealizador do Casco de Peba, Saulo Rosa, o evento foi considerado um sucesso. "Pulamos de menos de 100 para 280 inscritos e de todos os tipos, desde iniciantes a experientes em corridas de aventura. Recebemos apoio da Polícia Militar, do Exército, Marinha, Bombeiros e também de empresas de vanguarda, que entendem como investir no esporte é importante para a nossa sociedade. Só temos a agradecer à Rio Sol, Posto Catavento, Suco Terra Sol, Cavalo Doido, Grupo Costa, Arca Sport, João Bike, Herbalife - nos nomes dos consultores Alinne e Aristides; Sertão Adventure Rapel, além de Grande Rio FM e TV Grande Rio", ressaltou.

Segundo a gestora de marketing do evento, Aléssia Saluára, a terceira edição já está sendo desenhada. "Já visualizamos um evento ainda maior, com mais parceiros e mais solidariedade, mas com foco em desenvolver o esporte, tornando-o acessível a todos. Afinal, essa foi nossa missão", adiantou.

Projeto social foi parte importante do evento

 

Serviço
Casco de Peba
20.06.2015
Redação
Por Redação
01 Jul 2015 - 13h45 | nordeste | Corrida de Aventura
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
Cadastro
Cadastre seu email e receba as noticias automaticamente no seu email diariamente