Em uma prova com muitas estórias, BMS Multisports sagra-se campeã da Expedição Terra de Gigantes 2014

Por Wladimir Togumi - 07 Mai 2014 - 23h08

Como esperado a Expedição Terra de Gigantes 2014 foi uma prova dificil. A região conhecida como Vale do Café, onde se encontra a cidade de Paraíba do Sul, reuniu algumas das melhores equipes de corrida de aventura, que se encontraram no dia 1º de maio no Ecoresort Cachoeiras de Cavaru para pegar seus mapas e receber as últimas instruções sobre o percurso de 320 quilômetros de trekking, mountain biking, canoagem e técnicas verticais.

O briefing desta vez aconteceu em céu aberto, sobre o imenso gramado onde foi montada a arena do evento. Ao invés da tradicional dupla telão+projetor, um grande mapa ampliado foi utilizado para mostrar aos participantes o que viria pela frente, que o utilizaram também para estudar melhor o caminho que fariam nos próximos dias de corrida.

O clima não poderia ser melhor. Céu azul, clima agradável, sem previsão de chuva. À noite a temperatura caía bastante. Bom para pedalar e andar, mas ruim para a canoagem.

A largada aconteceu na tarde de quinta-feira (1), mas nem todas saíram juntas. Atletas da Terra Brasilis e Azimute se atrapalharam com a logística e partiram depois do grupo, mas apesar disso os atletas ainda mantiveram o bom humor e seguiram em frente. Havia muita corrida pela frente e tudo poderia acontecer.

A corrida começou com um trekking de aproximadamente 12 quilômetros que levava os participantes até o Santuário Bom Jesus de Matosinhos, no bairro Werneck, distrito de Paraíba do Sul.

Começava a anoitecer quando um grande grupo apareceu correndo pela estrada. Atletas da BMS, QuasarLontra e Xingu AKSA vinham misturados e correndo em ritmo de prova de 50 quilômetros para pegar as bicicletas. Logo depois apareceram os mineiros da Brou Aventuras e os gaúchos da Kaaporas.

Estratégias e escolhas diferentes faziam aparecer equipes por todos os lados. No alto do morro era possivel ver lanternas percorrendo sua crista e depois "descendo reto" em direção à transição. Nesta seção a Enigma/Lobo Guará, que tinha como integrante o norte-americano Paul Romero, acabou saindo no bairro de Werneck, a alguns quilômetros da área de transição, obrigando os atletas a fazer um caminho mais longo que o programado e fazer uma corrida de recuperação.

A seção seguinte foi um mountain bike de 74 quilômetros noite adentro, mas infelizmente para a Kaaporas a corrida terminou por ali. A atleta Fernanda Finkler sofreu uma queda feia e com a ajuda dos seus companheiros de equipe foi socorrida até um hospital mais próximo.

BMS, QuasarLontra e Xingu AKSA mantiveram suas posições durante a madrugada quando deixaram as bicicletas para seguir em direção à canoagem no Rio Paraiba do Sul. Ao amanhecer, uma surpresa: os atletas da QuasarLontra chegaram de carona ao invés de virem remando pelo rio.

Em um grande erro de navegação, a equipe seguiu pelo caminho errado e foi parar num PC mais à frente, que ainda não estava aberto e onde fariam a segunda perna de canoagem, causando o abandono da prova.

Mas havia muita prova pela frente e a Brou Aventuras passou a integrar a disputa pelo pódio. No começo da segunda noite da prova, as equipes fizeram o trekking e ascensão na parte norte da prova, que oferecia a opção de diferentes estratégias para alcançar os postos de controle, subindo e descendo até as estradas próximas ou arriscar na navegação noturna pelas trilhas.

A Brou Aventuras chegou a se aproximar da BMS em duas oportunidades: nas técnicas verticais e no final da segunda canoagem, mas a dificuldade de superar uma das corredeiras atrasou a equipe mineira. Para se proteger do frio, Zé Elias remou utilizando um anorak roots: um saco de ração para cachorro encontrado pelo seu irmão Thiago Brou. E para se alimentar na fria manhã de sábado, nada com um "Panojo": pão francês com miojo!

A vitória de ponta a ponta ficou com a BMS, com o atleta Flavio Guercio Fernandes estreando em grande estilo nas corridas de aventura. Não é qualquer um que encara uma corrida com esta distância na estréia e ainda chega em primeiro lugar.

A segunda colocação ficou com a Brou Aventuras, que depois de tantos acontecimentos, tiveram problema com um das bicicletas. O integrante Helcio Terres cruzou o pórtico de chegada com uma roda 29" e outra 26" !

Fazia tempo que uma corrida com essa distância reunisse tantas estórias e tantos acontecimentos inesperados. Agora é esperar pela Expedição Terra de Gigantes 2015.

Quartetos
1 - BMS Multisport - R$ 5.000,00 + Vaga Ecomotion/Pró 2014 + 4 CamelBak Octane XCT
2 - Brou Aventuras - R$ 4.000,00 + 4 Mochilas CamelBak Classic 2l
3 - Xingu AKSA - R$ 3.000,00 + 4 Mochilas CamelBak Hydrobak 1,5l
Corte
4 - Harpya
5 - Competition Aroeira
6 - Enigma / Lobo Guará
7 - Tapuia / Makaíra

Desistentes
- QuasarLontra
- Leões de Judá
- Tubaina
- Kaaporas
- Azimute
- Terra Brasilis

--------------------------------

Duplas Masculinas
1 - Selva Kailash - 2 reservatórios CamelBak OMEGA de 3L + Brindes Real Cross
2 - Advogado Aventureiro - 2 reservatórios CamelBak OMEGA de 2L
3 - Nossa Vida - 2 garrafas Camelbak EDDY 0,6
Corte
4 - BMC
5 - Eu Vou Nengaii Pilates I
6 - Eu Vou Nengaii Pilates III
7 - Eu Vou Nengaii Pilastes II

Duplas Mistas
1 - Beduínos - 2 reservatórios CamelBak OMEGA de 3L + Brindes Real Cross

Desistentes
- Santa Ritta Adventure
- Radicore
- Brou Aventuras
- Plus Ultra
- Ecomaverick

--------------------------------

Aventura
1 - On the Rocks I
2 - On the Rocks II
3 - Advogado Aventureiro Minas

Desistentes
- Tribus Seadrill
- Tribus Adventure
- Trilha Carioca
- Tribus Iguana

Serviço
Expedição Terra de Gigantes 2014
01.05.2014
Wladimir Togumi
Por Wladimir Togumi
07 Mai 2014 - 23h08 | sudeste |
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
Cadastro
Cadastre seu email e receba as noticias automaticamente no seu email diariamente