Haka Race Itu: relato da Eu Vou Nengaii Pilates

Por Redação - 18 Mar 2013 - 17h16

Corrida de aventura, um esporte que exige muito dos atletas: força, resistência, perseverança, resiliência, determinação, e - a parte mais importante - saber navegar, o famoso azimute!!!

A 1ª Etapa do Haka Race que aconteceu na cidade de Itu foi uma prova muito interessante, pois o mapa só foi liberado pela organização 2 horas antes da largada, exigindo assim que os atletas soubessem NAVEGAR de verdade, tomando decisões sem a utilização prévia dos famosos Google Maps ou Earth. Essa postura da organização trouxe muito mais competitividade, pois o mais legal nas corridas de aventura é que o mais rápido e forte nem sempre chegará na frente se não se atentar à navegação!

Foi dada a largada e as equipes da categoria Pró largaram de bike, trecho com pouca altimetria, mas não pensa que estava fácil, pois ou você estava subindo ou descendo. Eram poucos os trechos planos, perrennngue... ai sim! Nós da equipe EU VOU NENGAII PILATES (Leo e Filipe) estávamos embolados com o pelotão da frente, e querendo ou não, todos os atletas estavam "seguindo" a navegação das equipes da elite (Rafael Campos - Quasar Lontra, Marcelo Catalan - Xingu, Vavá - AKSA).

Depois de umas 2 horas pedalando, chegamos ao PC 4, largamos as bikes e saimos para o trekking. Seguimos na nossa passada, já com algumas cãibras incomodando e não conseguimos acompanhar o ritmo da Lontra e da Xingu. Algumas balas de sal pra dentro, muita água, isotônico (tudo sem parar de trotar, pra não travar mais ainda as pernas) e já estávamos bem de novo.

Nesse ponto da prova entrou em ação a nossa navegação e o primeiro "pulo do gato" foi o momento em que, juntamente com a dupla mista AKSA Vavá/Talita e o solo da equipe SACI (José Buratini) , decidimos passar por baixo de uma ponte para chegarmos ao PC 5, que estava muito bem escondido na entrada de um túnel escuro. A maioria das equipes, pelo que soubemos depois, preferiram passar por cima dessa ponte e descer no rasga mato depois dela, chegando do outro lado desse túnel e com alguma dificuldade para localizar o PC 5.

Fomos seguindo nós cinco até chegarmos em outro túnel, no ponto onde começaria o Water Trekking e a caça aos PC’s virtuais. No meio do túnel ainda encontramos diversas equipes em sentido contrário, provavelmente buscando o PC 5 que já havia ficado bem para trás. Logo na saída do túnel encontramos o 1° PC virtual e nele outra dupla masculina, que seguiu conosco na busca dos outros 2 picotes. Fomos caminhando pelo curso do rio, entre muitas teias de aranha (devidamente habitadas...ehhehe) e não demorou muito para localizarmos todos os PC’s Virtuais e tomarmos o rumo da trilha em direção ao PC 6. A essa altura, o problema é que a outra dupla masculina era mais rápida que nós e aparentavam estar muito mais inteiros... mas velocidade sem direção, não ganha posição, lembra??rsrsrs...

Seguimos todos juntos até o final de uma subida, que era uma parede, e neste ponto a maioria optou por seguir à direita (uma descidona). Contudo, confiamos no azimute do nosso navegador Leo Nengaii e, ao contrário dos demais, seguimos para a esquerda. E em 400mts já avistávamos o PC 6, que, pra nossa felicidade, indicava que estávamos em primeiro lugar na categoria e em terceiro na geral, poucos minutos atrás dos quartetos Lontras e Xingu.

Animados, seguimos de volta para o AT onde estavam as bikes e junto com a gente chegaram a dupla mista Vavá/Talita e o atleta solo Maurício Cervenka. Seguimos juntos de bike até o rapel. Nesse momento da prova uma grande empolgação tomou conta da gente e não acreditávamos que estávamos andando na frente. Falamos para o Vavá e para a Talita que era uma honra, e já era uma vitória pra gente, conseguir correr ao lado deles, no mesmo ritmo. Conversa vai, conversa vem, aprendemos um monte com eles, que nos alertaram para ter calma e seguir firme e concentrado na prova até o ultimo momento, continuar hidratando, alimentando e ter cuidado nas descidas, pois qualquer deslize poderia ser o fim da nossa primeira conquista. Ouvimos atentos os conselhos e seguimos firmes, fizemos o rapel e de lá direto pra chegada, que foi particularmente emocionante...

Nosso primeiro pódio na categoria Pró, que estava repleta de atletas bons. Na verdade foi uma surpresa pra gente, que sempre treinou pra caramba, confiava no nosso potencial, mas não imaginava que alcançaria o lugar mais alto!

Ao cruzar o pórtico da chegada não nos contivemos de emoção (rolaram até algumas lágrimas...rsrsrs). Agora é treinar mais e mais, pois o ano está só começando...
Dias de luta, dias de glória!!!!!

Agradeço nossos apoios e patrocinadores: BIKE JOE, Suplemento & Cia, Fitness Food, Nutricionista Carol Lenzi, Visual Ótica, Rota da Aventura, Bananinhas Paraibuna, Academia Clara Iriê, Troyano e Neves Sociedade de Advogados e ao site da AdventureMag!!!

Redação
Por Redação
18 Mar 2013 - 17h16 | sudeste |
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
Cadastro
Cadastre seu email e receba as noticias automaticamente no seu email diariamente