Corrida de Aventura

RBCA encerra atividades em 2019

Por Adventuremag em 21 dezembro 2019
mm

Em 01 de março de 2004,  o RBCA – Ranking Brasileiro de Corrida de Aventura – começava suas atividades.  A corrida de aventura ainda era nova no Brasil, mas seu formato diferente, os desafios, os lugares por onde passava e a aparição em grandes mídias fez com que o esporte crescesse rápido.

Com a popularização das provas de 1 e 2 dias de duração, havia corridas em todo o país e o número só aumentava. No auge, tivemos mais de 120 provas em um ano.

O RBCA surgiu com o objetivo de classificar as equipes e dar ao mercado uma referência das melhores, utilizando um formato dinâmico em que eram considerados os 5 melhores resultados dos últimos 12 meses e sem a necessidade de estar todas elas presentes na mesma competição, utilizando fatores como tamanho do percurso, premiação e presença dos Top10.

Todos os anos as regras eram revistas para fechar brechas e tentar chegar numa classificação justa, mas sabemos que nem sempre isso foi possível. Com tantas variáveis, muitas vezes nem sempre o certo era o justo. Mas o justo também nem sempre era o certo.

Hoje o mercado mudou. A quantidade de provas diminuiu, foram criadas associações, federações estaduais, confederação nacional e o esporte se tornou mais organizado, com um circuito nacional e alguns estaduais.

Juntando tudo isso, percebemos que o RBCA deixou de fazer sentido. Não há tantas provas e equipes espalhadas pelo país que permita comparações. A concentração existe em alguns Estados e faz com que campeonatos estaduais sejam mais interessantes, pois permitem um resultado mais ‘óbvio’ com as disputas presenciais ‘ombro a ombro’.

Além disso as principais provas estão concentradas no Circuito Brasileiro SPOT, gerenciado pela Confederação Brasileira, e definindo ao final um campeão brasileiro. Para um esporte de difícil entendimento como as corridas de aventura, ter 2 campeões brasileiros apenas complica ainda mais a recepção pelo mercado fora do nicho.

Por essas razões achamos que nossa missão se encerrou após esses 15 anos.

Faremos novas pontuações no Ranking somente até o final de 2019. Vamos manter as páginas com o histórico das equipes e utilizaremos nosso sistema para auxiliar a CBCA na pontuação do Circuito SPOT, como fizemos nos anos anteriores.

Agradecemos aos atletas e organizadores que confiaram no nosso trabalho nessa longa jornada que se encerra.

Erich Feldberg  / Wladimir Togumi