Dicas para iniciantes

Hoje, lembrando da primeira prova que a Equipe Rosa dos Ventos/Qualyfruit participou (LITORAL 2000), vejo como poderíamos ter tido um desempenho muito melhor, se fosse utilizada a experiência que temos hoje.

Apesar do quinto lugar nos ter feito sentir como vitoriosos, não seria difícil ganhar aquela prova. Para mim, o fascínio da Corrida de Aventura está em saber que a cada prova uma nova lição será aprendida, um novo conhecimento que permitirá um desempenho melhor na próxima competição.

O intuito deste texto é tentar passar às equipes novas, um pouco da experiência que esses dois anos e meio, competindo, me deram. Espero que quem procurar utilizar estas dicas consiga melhorar seu desempenho.

Hoje, tenho a convicção de que a base para completar uma prova sem que nenhum dos componentes tenha dificuldades físicas e psicológicas é a alimentação e a hidratação. Por esse motivo o planejamento do que será consumido será fundamental na Mini EMA.

Procurem levar alimentos ricos em carboidratos (evitem o açúcar) e de fácil digestão. Muitas pessoas costumam levar salgadinhos, queijos, frios e castanhas em grande quantidade, mas na minha opinião isso é um erro pois são alimentos de digestão mais difícil (gastam energia do corpo) e que não repõem o carboidrato necessário. Quem se adaptar bem a suplementos como gel e maltodextrina, estará utilizando um combustível muito eficiente.

Mas lembre-se que devem ser ingeridos com água. Sugiro que seja utilizada a seguinte alimentação: BASE – 1 gel a cada 2 horas, 2 colheres de sopa de Maltodextrina diluídos em 500ml de água, 750ml de água por hora, 1 sanduiche a cada 2:30horas e frutas secas. COMPLEMENTO – batata cozida, cenourinha, frutas, bolo, salgadinho, queijo, esfiha, pizza ou outros da preferência. No saco de alimentos, a ser entregue à organização, deixar uma refeição rica em carbohidrato (torta, macarrão, lazanha) e frutas. Não acho que equipes iniciantes devam correr o risco de levar pouco alimento como as equipes de ponta fazem.

Outra dica importante para esta prova é o cuidado com o frio. Minha sugestão para quem está iniciando é não correr o risco de sair da prova por causa de frio. Levem calça comprida (lycra ou suplex), 1 camisa de manga comprida (lã fina ou polartec), 1 agasalho (moleton ou fleece), 1 corta vento (anorak ou capa de chuva), luva com dedos, gorro (o corpo perde muito calor pela cabeça), meia grossa e neoprene. O colete também pode servir de proteção. A roupa que não estiver no corpo, deverá estar seca e protegida da água dentro da mochila.

A orientação será fundamental nesta prova (informação do organizador) e por isso tenham paciência com o seu orientador, dando muito apoio a ele. Lembre-se que é mais importante o apoio da equipe no erro do que os parabéns no acerto. Ao orientador eu digo que seja MUITO rigoroso com o azimute e a altitude, acreditando no que a bússola diz, mesmo que esteja numa trilha muito boa. Nem sempre o melhor caminho é o caminho escolhido pelo organizador. Não tenha preguiça de voltar se achar que não está certo, pois é fundamental sempre saber sua posição no mapa.

O crescimento de uma equipe vem com o tempo, com a melhora do entrosamento e com o ganho de experiência. Não percam a oportunidade de realizar uma boa prova por ambição de chegar na frente. Se estiverem bem, só aumentem o ritmo a partir da metade da prova. Não é porque uma equipe corre que a outra deve fazer o mesmo. FAÇA A SUA PROVA.

Boa sorte a todos e se quiserem entrar em detalhes me escrevam rosadosventos@fawer.com.br

ERICH ABY ZAYAN FELDBERG
ROSA DOS VENTOS/QUALYFRUIT