• Perfil do VO2 em atletas da corrida de aventura

    Autor: Fernando Tadeu de Sousa Silva

    Resumo
    As atividades de aventura vêm sendo muito praticadas como lazer das pessoas no meio urbano. Este prática, em crescimento inclusive na área empresarial, vem a aproximar o homem da natureza e fazendo-o explorar novos desafios. O presente trabalho tem como objetivo geral, traçar o perfil de VO2 entre os atletas que participaram da Corrida de Aventura Carrasco (Cravo e Canela), entre 25 e 27 de novembro no ano de 2011, na cidade de Ilhéus, estado da Bahia.

    O VO2 foi avaliado por meio da realização do teste submáximo segundo o protocolo de Katch e McArdle (1984) Foram submetidos ao teste 15 pessoas, todos do sexo masculino, com idade entre 24 e 43 anos. Entre os atletas avaliados, 12 possuíam mais de 5 anos no esporte e 3 menos que 3 anos. Foram encontrados valores de VO2 entre 47,8 ml/kg/min e 74,7 ml/kg/min, obtendo a média de 63,32 ml/kg/min.

    O objetivo deste estudo foi traçar o perfil do VO2. Mesmo não sendo o objetivo, foi feito uma comparação se o valor encontrado influenciaria na ordem da chegada entre os competidores avaliados. Com os dados obtidos podemos verificar o perfil do VO2 dos participantes, avaliados, da Carrasco 2011 e também que não houve influência do percentual do VO2 entre os competidores, pois alguns que apresentaram maiores níveis de VO2 não concluíram a prova, na frente dos demais avaliados.